PROJETO IMPRENSA POPULAR

Em junho filmei o “Imprensa Popular”. O nome ainda provisório, mas ficou durante a produção desse projeto de documentário, dirigido a quarto mãos por Gustavo Ulisse e Gabriel Taba. Em agosto e setembro será a montagem, depois a finalização. A previsão é para estar pronto no final desse ano ou início de 2009.

Descrição do Projeto:

“Imprensa Popular” / Documentário / 13′

Direção: Gustavo Ulisse e Gabriel Taba

Fotografia: Daniel Rodrigues

Produção: Frederico Neto e Gabriel Taba

O filme “Imprensa Popular” é um projeto vencedor do 2º Edital de Apoio e Incentivo as Produções dos Alunos da CINETVPR/FAP – Escola Superior Sul Americana de Cinema e Televisão / Faculdades de Artes do Paraná, um concurso de roteiro que visa estimular as produções audiovisuais dos estudantes do curso.

A imprensa popular, como o termo já sugere, é o estilo de trabalho jornalístico que tem uma maior penetração nas camadas mais excluídas da sociedade, que encontram na rádio ou no jornal um espaço para tornar públicas suas aflições e necessidades, suas reclamações por melhores condições de vida, suas demandas por segurança, lazer e entretenimento. O objetivo deste projeto é realizar um documentário sobre a imprensa popular na cidade de Curitiba e Região Metropolitana. O foco do filme será centrado nos veículos de comunicação que cobrem a editoria policial e popular; acompanhá-los no trabalho e entrevista-los, assim como seguir os seus repórteres nas ruas em suas visitas aos locais de ocorrências policiais, a sua relação com a comunidade e a maneira que o material jornalístico é preparado antes de ir ao ar e, principalmente, a forma que esse trabalho é recebido, percebido e respondido pelos ouvintes e telespectadores.

“inscrições”

Sinopse: Documentário de observação sobre a realização de um grafite. Um olhar distanciado que, no lugar de julgamentos imediatos, propõem que o espectador reflita sobre as origens remotas desse ato. Através de um ritmo contemplativo, o filme deixa espaço para que, mesmo na criação de uma imagem simples e despretensiosa, possamos perceber certas nuances e formas de composição visual que conferem ao grafite seu status contemporâneo de arte pública. [de João Krefer]

O filme inscrições foi totalmente feito em software livre na plataforma linux Ubuntu Studio, a sua licença de exibição e distribuição é copyleft.

Comentário do realizador: O vídeo foi feito com os seguintes software livres: Cinelerra, Kino, Inkscape e Devede. Rodado em um Pentium 4 com Ubuntu Studio. Editei no Cinelerra com o arquivo DV capturado pelo Kino, a banda de áudio estava em wav, pois a do arquivo de DV dava uns estralos. As cartelas foram feitas no Inkscape, exportei elas em png com fundo transparente. Após o vídeo ter sido finalizado, eu puxei ele com o Devede, que é um programa de autoração de DVD para Linux. O Devede utiliza o mencoder para encodar os arquivos e tem uma interface muito simples de usar. Puxei o arquivo de DV para HD (720). O codec usado é o MP4.

listas – fevereiro de 2009

———————–

RECOMENDO

———————–

Recomendo:

Deserto Feliz

Ficção / 88′ /2007

Diretor: Paulo Caldas

Motivo: Algumas coisas me incomodaram porque não se encaixaram no filme, mas no geral é muito superior a média dos filmes brasileiros lançados. Não se tem muito o que falar, tem é que assistir o que essa turma do nordeste formada por Marcelo Gomes, Paulo Caldas, Lírio Ferreira, Karin Ainouz e, o recém descoberto, Petrus Cariry faz.

Stellet Licht (Luz Silenciosa)

Ficção / 136′ / 2007

Diretor: Carlos Reygadas

Motivo: Tem belas imagens, um ritmo bom e uma boa premissa. Apesar da fotografia meio brega no que diz respeito ao uso das angulares e flares.

Oscar: a vida é um sopro

Documentário / 90′ / 2007

Diretor: Fabiano Maciel

Motivo: O filme funciona. Não foge do talking heads, mas tem um bom uso de imagens de arquivo. Conseguiu fazer um bom registro do personagem Oscar Niemeyer.

Los Inundados (Os Inundados)

Ficção / 90′ / 1961

Diretor: Fernando Birri

Motivo: Uma obra para se entender as tentativas de se instaurar uma cinematografia própria para a Nueztra Améryka. Esperava algo mais moderno.

Perigo Negro

Ficção / 28′ / 1992

Diretor: Rogério Sganzerla

Motivo: Essa é a maior prova cabal que o Rogério Sganzerla não é lá grande coisas. Vale assistir só pra falar mal.

No Rastro do Camaleão

Documentário / 17′ / 2007

Diretor: Eric Laurence

Motivo: É um tema meio batido, mas ainda assim é interessante. O documentário não tem nada de mais.

A Maldita

Documentário / 20′ / 2007

Diretora: Tetê Mattos

Motivo: Dá um bom longa se conseguir fugir do talking heads e trabalhar os registros de arquivo.

——————————

NÃO RECOMENDO

——————————

Eu sou Assim

Documentário” / 18′ / 2007

Diretores: Wilson Batista e Luis Guimarães de Castro

Motivo: Essa é uma proposta que não recomendo nem ao meu pior desafeto.

Os Fiéis

Ficção / 16′ / 2003

Diretor: Danilo Solferini

Motivo: Tenta ser moderno e poético, mas acaba sendo chato.

Comprometendo a Atuação

Ficção / 17′ / 2006

Diretor: Bruno Bini

Motivo: O roteiro é idiota e a direção de atores é de alguma novela da Globo. Um lixo.

Izune

Ficção / 10′ / 2004

Diretor: Frederico Cardoso

Motivo: Esperava mais desse filme e do diretor. O filme é, como poderia dizer…